Search

Vale a pena empreender com CBD?

Updated: May 18

“Se você não consegue ficar quieta quando algo incomoda, é melhor esquecer a ideia de ser funcionária e vá abrir a sua empresa”. Erika Louise demorou, mas seguiu essa recomendação de um diretor para que se tornasse dona do próprio negócio.

Afinal, ela é incapaz de engolir a seco as regras abusivas impostas pelo mundo corporativo. Por isso, deu uma guinada na vida profissional e foi hempreender com qualidade de vida.

Hoje, ela é CEO da Natyva Care, uma empresa de produtos à base de cannabis, cujo destaque é a Natyva CBD, uma linha de óleos canábicos extraídos no Colorado (EUA) com alta tecnologia, controle rígido de potência e pureza. O propósito da empresa é democratizar o acesso a produtos canábicos de qualidade no Brasil.

“Minha família e amigos se assustaram quando eu avisei que abriria uma empresa canábica. Afinal, meus pais são concursados, eu sou a única empreendedora da turma, eu convivo com pessoas que prezam pela estabilidade financeira. Mesmo sem experiência, eu resolvi ir em frente. Foi a melhor decisão da minha vida. Atualmente, eu me sinto realizada e com mais tempo para conviver com meus filhos”, afirma Erika.

Filha de pai fotógrafo e mãe professora, a hempreendedora passou a infância brincando de jornalista até se tornar uma de verdade. Formada na UEL (Universidade Estadual de Londrina), ela se mudou para São Paulo e iniciou uma história promissora na área da comunicação empresarial.


Antes de se tornar CEO da Natyva, Erika atuou na comunicação da FGV (Fundação Getúlio Vargas) e na assessoria de imprensa da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Ambas experiências foram a base para ela trabalhar por cinco anos na FIAT

como relações públicas. “Minha atuação na FIAT envolveu desde organização de exposições de arte pelo Brasil até patrocínios da marca, como o time do Palmeiras. Foi enriquecedor. Eu cresci muito profissionalmente”

Na sequência, Erika fez carreira no Itaú e teve uma imersão no mercado financeiro. O trabalho no banco foi importante para dar uma base sobre gestão na Natyva Care. Nesta fase, ela foi responsável pelo sistema de locação de bikes do Itaú, encabeçou a negociação de contrato com todas as capitais do Brasil, renovou o sistema e até representou o projeto em premiações no exterior. Outra experiência importante da empreendedora foi como relações governamentais do banco.

Porém, ela nunca se sentiu confortável trabalhando em grandes corporações. “Você precisa cuidar até da forma como se veste ou reage à uma fala inapropriada de um gestor. Com o tempo você perde até a personalidade, aguenta muita situação abusiva e de machismo. Qual foi o resultado? Eu adoeci” conta Erika, que encarou crises de pânico e viu sua saúde mental ir abaixo para ter um currículo cheio de grandes nomes no histórico. Hoje, ela usa as habilidades na comunicação para espalhar os benefícios da cannabis para médicos e pacientes.

EXPERIÊNCIA DE CURA

Após testemunhar a transformação que a cannabis é capaz de fazer na saúde, Erika se interessou pelo setor. “Meu tio tem Parkinson, o médico dele tinha recomendado um procedimento com fio de cobre no cérebro, bastante invasivo. Conseguimos convencê-lo a tomar o óleo e a mudança foi assombrosa. Hoje, ele consegue levar uma vida normal, fica sozinho em casa, utiliza o telefone para ligar. Isso me balançou demais. Eu vi o tamanho do poder da cannabis”

A hempreendedora recorda com carinho como a avó do seu marido aceitou se tratar de dores crônicas com cannabis. “Ela teve muita resistência no começo, mas depois recomendava o óleo para todas as amigas e vizinhas. Quando acabava, ela já mandava mensagem feliz da vida pedindo a ‘maconha de tomar’. Tanto a minha família quanto a do meu marido reconhecem abertamente a eficácia da cannabis medicinal, tabus e preconceitos foram quebrados”.

Por influência do marido de sua cunhada, que é um dos principais cultivadores e produtor de óleo medicinal do Colorado, ela começou a acompanhar o mercado canábico de saúde no Brasil. Quando saiu a RDC em 2019, ela teve um estalo e viu que era a hora de agir.

“Fiquei com medo, eu não entendia muito de finanças, pensava que empreender não era para mim. Mas, hoje estou muito feliz por ter seguido em frente com a empresa. Você não precisa dominar todos os setores para conseguir ter um negócio, existem consultorias e redes de apoio, como a Xah com Mariaz. O importante é se autoconhecer, ver quais são suas habilidades e apostar nelas. As dificuldades serão muitas, mas entender quais são as suas é essencial para ir atrás de ajuda

NATYVA CARE

O mercado de CBD é majoritariamente composto por empresas internacionais e grandes laboratórios. “Quando comecei a acompanhar o mercado encontrava produtos caros e empresas de difícil acesso. O cenário mudou muito no último ano, mas muitas pessoas ainda encontram dificuldades na importação e na aquisição do óleo”, diz a CEO da Natyva Care, marca patrocinadora exclusiva do programa Hempreenda Xah.


A estratégia da empresa é trazer para o Brasil o melhor em CBD com um bom custo-benefício, e assim dar acesso a produtos de qualidade a todos que buscam essa alternativa de tratamento. Estar no Brasil, ter o contato direto com médicos e pacientes tem feito toda a diferença no crescimento da empresa. “No Brasil, o mercado ainda é muito voltado para doenças graves e crônicas. O paciente que busca um tratamento com cannabis já está cansado de medicamentos que não amenizam seu sofrimento, portanto estar aqui, próximo deles e proporcionando um atendimento acolhedor faz toda a diferença”, complementa.

Os produtos são feitos no Colorado, EUA, por uma empresa da família da CEO Erika Louise, o que dá à empresa o controle absoluto da produção, da plantação ao envasamento dos produtos. A empresa também cuida de todo o processo de importação até a chegada do medicamento na casa do paciente.

No Brasil, o óleo de cannabis ainda é o mais utilizado, mas a empresa vê um potencial enorme em outras formulações, que são tão boas quanto o óleo, e por isso investiu em uma linha diversificada: além dos óleos, a marca tem cápsulas em gel, gummies veganas e creme para uso tópico.

A gummy bear, sabor frutas e vegana, foi desenvolvida para ajudar no tratamento de idosos com Alzheimer e crianças. “Muitas vezes administrar o óleo nesses pacientes é um problema. Há desperdício, o paciente engole ou não aguarda o tempo recomendado na utilização sublingual, e essa opção facilita o dia a dia da família” diz a CEO da Natyva Care.

Outra aposta da empresa é o creme de CBD para uso tópico isolado, ou seja, sem THC. Ele pode ser utilizado tranquilamente por atletas que buscam o alívio de dores musculares e nas articulações e em crianças com doenças de pele, como dermatite e até psoríase. E por ser THC free não tem nenhum efeito colateral.

CONSELHO ESPECIAL

Quando questionada sobre qual dica daria para uma mulheres interessadas em hempreender, Erika afirma:

“Aceitar que vai errar faz parte do processo, não se cobre exageradamente. Estude muito, leia, acompanhe empreendedores do setor nas redes. Faça um planejamento sem pressa de crescer rápido porque você corre o risco de não dar conta da demanda. Os resultados não virão de um dia para outro, então, ter um investimento financeiro inicial ajuda muito a conseguir dar um passo de cada vez. É preciso ter calma para ver o feedback dos clientes, aperfeiçoar os produtos e serviços antes de expandir as ações. Eu achava que não seria capaz de ser empresária e eu consegui, então você também consegue. Se estiver com medo, vá com medo mesmo! Quanto antes você empreender, mais chances de sucesso terá nesse novo mercado”

32 views0 comments

Recent Posts

See All